18 agosto 2007

Rede Globo treme... e o bom senso também.

Você provavelmente já deve ter recebido, em algum momento de sua vida, aquele email repassado de mão em mão, falando mal da Globo e de como ela se aproveita das criancinhas e da boa vontade daqueles que contribuem com o Criança Esperança. Em quem depositamos nossos créditos? Ou melhor, no que baseamos nossas conclusões?

Circula na internet um email desencorajando aqueles que porventura doaram ou pensam em doar algum dinheiro ao programa “Criança Esperança”, da Rede Globo de televisão. Sinceramente, não entendi o objetivo deste email. Seria alguma espécie de campanha contra as doações? Descobriram (ou provavelmente inventaram) que a Rede Globo se beneficia do programa através de abatimentos em seu imposto de renda, e por conta disso, criou-se o lema: Ninguém mais doa um centavo! Ninguém dá à Globo o gostinho do desconto no imposto! Que se rale a Unesco e as instituições atendidas pelas doações, o importante é que a Globo não deduza!

Se o problema todo é o beneficiário da dedução do imposto de renda, ou se estamos simplesmente descontentes pelo o fato da Globo pagar menos impostos, podemos resolver o impasse de outra forma. Peguemos, por exemplo, 7, 15 ou 30 reais e doemos diretamente às instituições apoiadas pelo programa, ou para qualquer outra de nossa preferência. Fazendo isso, será o nosso próprio imposto que sofrerá o abatimento, viu como é fácil? E por acaso alguém vai fazer isso? Claro que não! Somos eficientes em reclamar, mas a eficiência acaba aí. Se por um lado somos incapazes de destinar um mísero real para ajudar terceiros, por outro, somos categóricos e unânimes em condenar “O MONSTRO CAPITALISTA E SUAS PRÁTICAS IMUNDAS”. Ainda que tudo seja verdade e que estejam mesmo arranjando para si alguma conveniência, ao menos a iniciativa está sendo tomada e o recurso levantado, coisa concreta, palpável, e mais importante, pra já. Vão deduzir? Pois que deduzam então!

Temos que convir, no entanto, que aturar aqueles shows medíocres com canções dubladas e “artistas” que posam de bons moços e proferem clichês manjados e decorados às vésperas, constitui desafio quase tão grande quanto erradicar a pobreza do Brasil. Apesar disso, que bom seria se cada emissora arranjasse um jeito parecido de abater alguns milhões de seus impostos. Além do mais, sempre temos a opção de desligar a TV, prática altamente recomendável nos dias de hoje.

Esse é o nosso mal. Sempre procuramos defeitos nas idéias dos outros, enquanto nós mesmos somos incapazes de pensar em coisa melhor. Por coisa melhor, entendam-se ações concretas com resultados mensuráveis e não devaneios ideológicos e inatingíveis.

O email é categórico em denunciar uma ação, mas por acaso mostra alguma proposta ou idéia alternativa? Não, simplesmente prega que não doemos mais coisa alguma. A Globo que pague seus impostos e as criancinhas desnutridas que se explodam, porque nós vamos ficar aqui sentados no sofá, proferindo os mesmos discursinhos enlatados de sempre, reclamando da Globo, do governo neoliberal, das monoculturas, dos burgueses, dos latifundiários, do Bush e do papai Noel, mas não vamos mexer uma palha para fazer a coisa ACONTECER, seja deste modo ou de qualquer outro.

Para quem estiver interessado, aí está o link do referido email:
http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2007/08/390104.shtml

E aqui, a resposta da Globo:
http://criancaesperanca.globo.com/CEsperanca/upload/esclare.htm

7 comentários:

lais disse...

Oii
Finalmente apareci pra comentar teus textos. Porém, isso não quer dizer que eu nunca passe aqui para ler eles. Bom, mas isso tu sabé, né? Eu leio todos!

Adorei teu texto (que novidade!! hehe)
Concordo totalmente! As pessoas primeiro pensam em reclamar e achar defeitos nas idéias dos outros, mas elas mesmas não criam novas idéias e maneiras de resolver os problemas sociais. Por outro lado, também acho que essa nao deveria ser nossa "função", já que o governo nos rouba todos os centavos do bolso através de impostos que deveriam ser usados para que nao houvesse mais crianças passando fome, sem teto, sem escola..mas isso já está muito "manjado", o mesmo discursinho de sempre! O négócio é que todo mundo sabe falar, mas fazer, que é bom, NADA!

Parabéns!

beijo!

daniel disse...

os brasileiros tem mania de reclamar e não ralizar aćões praticas. Sim! tudo isso é verdade! mas tem uma coisa que não concordo, se aproveitar da boa intenćão e generosidade para com o próximo é condenável. Ao que parece ser, o email não é verídico. - bom sinal..

mas se fosse verdadeiro seria condenável e a prática do programa também, pois estaria tirando lucro de pessoas bem intensionadas e pessoas necessitadas. ou seja sem nenhuma nobreza de espírito, incoerência total, como o é com outros programas como gugu, ratinho e sei lá quais mais.

mas como disse não parece ser o caso aqui.

abraco.

Miguel Ângelo disse...

Também recebi este e-mail e, o absurdo da inconsistência de conteúdo me fez divagar, brevemente, sobre o que leva as pessoas a disseminação destas idéias...
O que tu chama de "devaneios ideológicos" para ressaltar a necessidade de intervenção prática ao invés de discursos vazios de sentido, são exatamente o que nos fazem reproduzir em ações, por vezes, absurdas (como no caso do e-mail) um medo do "MONSTRO CAPITALISTA E SUAS PRÁTICAS IMUNDAS". O capitalismo também é a cultura dos ensaístas de discursos socialistas e, naturalmente, todos reproduzem em atos o seu maior temor: o ganho do outro (alteridade)pode ser a perda de mim (egoísmo) na concorrência de todos contra todos. Assim, milhares de pessoas podem ganhar com o "Criança Esperança", desde que, 'eu' não me sinta prejudicado naquilo que considero minha vantagem e possa continuar condenando aquilo que não sou capaz de fazer melhor.

Abraço!

Léo Fernandes disse...

A Globo ganha, sim, na forma de propaganda positiva como instituição envolvida com boas causas. E daí? Não há mal nisto e não haveria nem que ela conseguisse algum desconto no imposto de renda.

O problema das esquerdas é que a ideologia é mais importante que os resultados. Tudo tem que ser feito segundo sua cartilha, mesmo que não dê resultado.

A Globo está ajudando os pobres, mas não tem valor porque ela é de direita (que horror!).

Paty disse...

Como sempre adorei seu texto!!!
Além de articular bem palavras, titulos e textos, você tem uma consciência que poucas pessoas tem hoje em dia.
Desejo que seu olhar crítico sobre as coisas do mundo e seus fortes textos não esmoreçam perante as situações que sempre nos aparecem, tirando muitas vezes a esperança de que um dia a humanidade mude...
Abraços 1000

Rosa disse...

Como disse o Léo no comentário que fez, e daí que ela tenha lucros? Se ajudar instituições idôneas é lucrativo por que todos não ajudam também?
O que tenho contra o Criança Esperança é que me soa como uma hipocrisia que a mesma emissora que passa o ano inteiro destruindo lares e deseducando a juventude através do mau exemplo dado nos enredos das suas novelas queira depois, numa campanha de alguns dias, ajudar a tantas crianças nascidas da irresponsabilidade de jovens que seguiram o exemplo do amor(leia-se sexo) livre e inconseqüente dado pelos personagens dessas novelas e a tantas crianças abandonadas devido a lares desfeitos pois nas novelas a traição é aceitável e a trama é armada para que o bandido fique com cara de mocinho. Há muitos outros casos de maus exemplos que as novelas vão incutindo pouco a pouco no dia a dia dos brasileiros e muitas vezes eu já me perguntei se os responsáveis pelas emissoras de TV percebem a grande parcela de culpa que têm nos descaminhos atuais da humanidade.
Talvez melhor que tentar limpar a sujeira fosse evitar que o leite entornasse, produzindo novelas que, sen deixar de serem interessantes, mostrassem filhos obedientes, líderes religiosos respeitados e respeitáveis, casais fiéis, etc.

FELIPE disse...

Uma boa discussão meu caro amigo!
Pensando bem o Globo nada mais que uma empresa que esta visando o seu bem estar perante a sociedade, ou seja, fazendo isso o publico leigo vê isso como uma coisa linda, mais que na verdade eles bem que poderiam ajudar de alguma outra forma que não seja em cédulas, mas sim em doação de alimentos que na verdade movimenta mais a economia, ou até em prestações de serviços, pois bem se cada um de nós fizer isso bem que o governo poderia abater o nosso imposto de renda da mesma forma que a Globo esta fazendo.
Lendo o seu texto lembrei-me de uma coisa que aconteceu aqui em casa semana passada, uma mulher ligou para a minha mãe pedindo uma doação em dinheiro, só que minha mãe estava com quase vinte quilos de arroz e mais uns dez de feijão, minha mãe ofereceu a comida e a mulher aceitou só que eu estou ate hoje esperando que essa pessoa venha buscar esse alimento. As pessoas estão querendo saber do valor das coisas e não da boa vontade que as pessoas têm!

Atualização: aos finais de semana
powered by eu mesmo ®